domingo, janeiro 29, 2012

Os dois Grandes Mandamentos. Uma análise de Mt 22:36-40. Segunda Parte: "o Segundo semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo."



"Mestre, qual é o grande mandamento na lei?
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas."
Mateus 22:36-40

Possuía de fato a intenção de seguir neste artigo o cronograma que apresentei no final do artigo anterior.
(leia o artigo anterior clicando aqui) , porém por prudência optei por isolar a análise do segundo mandamento proferido por Cristo em Mt 22 : 36-40 e em um outro artigo abordar possíveis questionamentos que surgirão aqui se assim o Senhor permitir e me capacitar.O segundo motivo pelo qual não seguirei o cronograma apresentado no final do artigo anterior é que correria o risco de perder a centralidade do que realmente quero expor ou tornar este artigo mais extenso do que realmente têm por características os meus artigos. Portanto clamo a Deus que Seu nome seja exaltado mesmo através de alguém falho e pecador como eu, que mentes possam ser conduzidas a Cristo pelo poder da Palavra de Deus.
“O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Mt 22:36-40

Tentarei ser o mais direto possível, no entanto, começarei por um ponto polêmico – amar o próximo como a mim mesmo se limita a prática de boas ações? Muitos cristãos inclusive pastores tem não só respondido que sim, mas resumido o ensino de Cristo ao trabalho social em suas pregações e explanações de uma forma preocupante. Têm reduzido a essência de tão grande mandamento à resposta sim para a questão que apresentamos acima. Alguns podem estar se perguntando “que problema você está enxergando nisso?” Eu enxergo o seguinte problema: se realmente o ensino de Cristo limita-se a prática de ações sociais e boas ações, logo resulta que os ímpios obedecem a Cristo ( e diga-se de passagem melhor do que muitos cristãos) naquilo que “dependem toda a lei e os profetas” algo absurdo de se dizer e, devido a essa concepção fraca do que é ser cristão e obedecer a Cristo, recentemente um jovem chegou a dizer-me que Gandhi viveu a Cristo, isso no mínimo meus irmãos é uma blasfêmia! Alguém que viveu para praticar a idolatria um ato nojento e plenamente abominável a Deus exatamente por atribuir a Glória de Deus a outro objeto ser taxado como um cristão, ser taxado como alguém que viveu Cristo cujo único propósito foi e é a Glória do Pai sem dúvida alguma não pode ser visto como menos do que loucura e blasfêmia.

Logo, alguém poderia pensar, realmente é um absurdo dizer que ele viveu a Cristo visto que, obedeceu ao segundo mandamento, porém nunca obedeceu ao primeiro. Eu digo a vocês que não só por ter desobedecido ao primeiro, mais sim blasfemado e se rebelado de forma total contra este mandamento, pois adorou a “criatura no lugar do Criador”, não obedeceu de forma alguma o segundo e isso deriva de três pontos:

1º PARA OBEDECER, PRECISO SER SUBMISSO:

Continuando a usar o exemplo não só de Gandhi mais de qualquer outro ímpio, tal pecador não regenerado odeia o primeiro mandamento, pois exatamente ordena que ele ame ao Deus que ele despreza com sua repugnante idolatria e rebeldia, odeia com todas as suas forças e em cada um de seus atos em todos os momentos de sua vida (isso se deve a aversão e a oposição do pecado que tem como trono o coração de tal homem porém isso é assunto para outro post) Isso fica bem nítido, pois faz todas as coisas para a “glória” de qualquer outra coisa menos para a Glória de Deus, ao contrário, tenta usurpar essa glória em cada um de seus suspiros. Devemos compreender que não há meio termo para tal consideração, não estar submetido a Deus implica em torna-se seu inimigo, rebelde e, portanto nunca irá obedecer a mandamento algum de Cristo, principalmente o Grande mandamento de amar a Deus; do qual depende toda a lei e os profetas. Portanto não conseguirá obedecer ao segundo mandamento, pois a relação entre esses os dois mandamentos é tão profunda que é impossível se cumprir um e descumprir outro, é impossível eu odiar a Deus e amar o meu próximo assim como a recíproca é verdadeira. Na verdade digo que é impossível odiar e se rebelar contra qualquer mandamento e cumprir qualquer outro, pois para obedecer é preciso ser submisso , daí também tiramos o segundo ponto:

2º O AMOR AO PRÓXIMO ORDENADO POR CRISTO NÃO PODE SER COMPREENDIDO PELO MUNDO.

O segundo ponto assim como veremos também no terceiro estão perfeitamente relacionados. Chegamos aqui a um tópico chave do texto se realmente o amor ao próximo limita-se a boas ações os ímpios realmente obedecem a Cristo ( o que já vimos ser impossível, sendo eles filhos do diabo e sujeitos ao seu pai), entretanto como vimos tal amor não é limitado a isso, não são as boas obras seja da magnitude que alcançarem a maior prova de amor ao próximo. Nem mesmo um homem pagão ao dar a vida por outro alcançará o status de maior prova de amor ao próximo que pode ser conhecida no mundo e já, já veremos porque.

Boas obras não atingem nem a essência do mandamento. Então qual é a maior prova de amor? Qual é essa tão profunda essência? Creio que a relação íntima que os dois mandamentos possuem responde essa pergunta e a chave se encontra na palavra “semelhante” do VS 39. No amor que Cristo Jesus ordena estão incluídas boas ações? É claro que sim, pois que coração regenerado pode não compadecer-se da necessidade e sofrimento do seu próximo? Porém esse coração regenerado segue e enxerga muito além do sentir tal compaixão e amor, pois meus caros, digo a vocês que somente um coração regenerado pode compreender que a maior necessidade que um homem possui, visto que também um dia sentiu tal necessidade, é a necessidade de Deus! Da salvação! É a necessidade que sua alma decaída e condenada ao inferno possui do Senhor e Salvador Jesus Cristo, o Filho de Deus.

O Crente, o regenerado, entende que o maior sofrimento que um homem pode ter é o sofrimento da alma escravizada pelo pecado, padecendo dia após dia sem esperança, sem luz, sem vida, sem alegria e sendo conduzida nessa condição decadente e rebelde por sua própria rebeldia e cegueira ao inferno, por entender isso, somente o regenerado que conhece a libertação, que provou da Salvação em Cristo pela Graça de Deus e teve todas as suas necessidades supridas em Cristo, somente aquele que conheceu a alegria e a vida que existe no Filho do homem pode lutar para apresentar e apontar a Cristo, somente o regenerado pode demonstrar a maior prova de amor ao próximo, somente essa pessoa salva em Cristo pode cumprir o segundo mandamento “semelhante” ao primeiro, pois ele cumpre primeiramente o Amar a Deus com toda a força, alma e entendimento, somente esse homem pode dar a sua vida por amor a Deus e ao Evangelho para apontar ao próximo a Cristo para que ele encontre a Salvação e possa amar a Deus de toda a sua força, alma e entendimento, encontrando paz, amor,vida, liberdade, recebendo ele da Graça e da Verdade do Verbo vivo de Deus e tendo sua mente, vontade e coração livres em Cristo. Existe por acaso maior demonstração de amor? Existe maior necessidade do que a de encontrar a Cristo? Afirmo com toda a certeza que não.

Portanto concluísse que a maior prova de amor ao próximo é: apontar um condenado na direção de Cristo, mostrá-lo a liberdade que existe em Cristo, dar a sua vida por amor ao Evangelho com o propósito de que almas dilaceradas e inimigas de Deus venham a conhecer a Cristo Jesus e torna-se por meio d’Ele um filho de Deus, o mundo não o conheceu e por isso não pode cumprir tamanha demonstração de amor.
Esta última frase introduz de fato o terceiro ponto;

3º O REGENERADO PODE COMPREENDER ESSE AMOR POR TER RECEBIDO O EXEMPLO E SIDO ALVO DESSE AMOR PRIMEIRO EM CRISTO NA CRUZ.

Somente os que estão em Cristo podem entender esse amor, pois somente em Cristo reside esse amor, amor aos homens demonstrado naquela rude Cruz, sendo dilacerado, tendo abandonado toda a Sua Glória, suportando o desprezo, o escárnio, o inferno em sua própria alma para conduzir o homem ao Pai, para trazer Graça e Verdade aos corações dos homens, para levá-los a amar a Deus, com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todo o seu entendimento.

Por isso, por terem sido levados por Cristo- o mediador entre Deus e os homens, o Filho do Deus vivo- a reconciliação com o Pai, podem cumprir o mandamento do amor, pois não são mais eles que vivem, mas Cristo vive neles, Cristo os conduz, e reflete através deles Sua glória, eles podem cumprir o mandamento do amor, pois amam a Deus e amam a Deus porque foram amados primeiro por Cristo e em Cristo e por Cristo podem expressar através de suas vidas tamanho amor, para que juntos com seu próximo na pátria eterna, amem a Deus, com todos os corações, juntamente com outras almas unidas todas no mesmo entendimento.

Deus fez o homem a sua imagem e semelhança e o dotou de três capacidades para manifestar e conceber isso, o coração ( sua afeição), sua vontade ( o seu ânimo, sua alma) e a mente ( entendimento) e após a queda essas faculdades foram aprisionadas e só se voltaram novamente a Deus através do unigênito do Pai que habitou entre nós cheio de Graça e de Verdade, só podemos cumprir os dois grandes mandamentos,usando uma expressão de John Owen, porque conhecemos do amor revelado na morte da morte na morte de Cristo na Cruz.

J. C. Ferreira.
Solus Christus.

4 comentários:

Fruto do Espírito disse...

Seu blog é uma benção.
Como é bom encontrar mensagens e ter a oportunidade de contemplar as verdades contidas nas Escrituras Sagradas aqui no seu espaço.
Parabéns!

Te espero no meu espaço, fique a vontade para comentar e se gostar será uma honra tê-lo como seguidor. Em breve retornarei a visita.

http://frutodoespirito9.blogspot.com/

Em Cristo,

***Lucy***


P.S. Conheci um blog que tem mensagens interessantes e atuais. Vale a pena conferir e deixar seu comentário.

http://discipulodecristo7.blogspot.com/

Janyson Costa disse...

Olá irmã Lucy agradecemos sua participação no blog estaremos sim visitando o seu espaço também.

A paz do Senhor Jesus Cristo.

antonio carlos costa da silva disse...

gostei muito do seu comentário gostaria de reeber outros comentários e estudos e mensagens biblicas DEUS TE ABENÇOE

Janyson Costa disse...

Amém irmão é uma honra tê-lo em nosso espaço, para receber os artigos do blog é só assinar nosso Feed. Grande abraço.