sexta-feira, junho 18, 2010

99 anos de uma Assembléia



Hoje celebra-se 99 anos de uma das maiores denominações do Brasil, marcada por 99 anos de existência. Aquilo que aos olhos humanos era tão impossível quanto um camelo passar pelo buraco de uma agulha aconteceu. Dois jovens vindo das regiões distantes da Suécia, conseguiram erguer um movimento que, oriundo do grande reavivamento ocorrido em Azusa, impactou e causou uma marca indelével no cristianismo evangélico e protestante, em especial o brasileiro.

Com grande ênfase no evangelismo, batismo no Espírito e grande apego à Palavra de Deus, o movimento, apesar de Leigo, conseguiu tocar os corações de todas as classes sociais[1]. Não há dúvidas que o trabalho de Berg e Vingreen não foi mera ilusão ou resultado de uma heresia anti-cristã. como muito bem já ouvi essa colocação de certo irmão em Cristo, " o Diabo nunca realiza algo para trazer a Glória de Deus". Não há dúvidas que, apesar da ênfase dada ao Batismo com o Espírito Santo, o movimento pentecostal sempre foi de natureza cristocêntrica, como evidenciado pela célebre frase dos pioneiros: "Jesus salva, cura, batiza com o Espírito Santo e em breve voltará".

Não há dúvidas dos problemas que cercam essa tão importante denominação à beira de um centenário. A orientação divina expressa na palavra da importância da união poucas vezes é sentida pelas mais variadas lideranças.  Apesar disso, creio na onipotência e Soberania de Deus. Não sabemos o dia de amanhã e o que ele nos trará. Creio também que mais do que nunca é importante que a verdadeira Assembléia de Deus, composta por membros e pastores genuinamente comprometidos com Cristo possam realizar não somente esses 99 anos, mas com certeza um verdadeiro centenário pentecostal, não marcado por tantas corrupções e futilidades, mas sim pelo caráter cristão e poder de Deus, todos juntos com o amor de Deus derramados em nosso corações pelo mesmo Espírito que guiou e protegeu Daniel Berg e Gunnar Vingreen em todos os seus caminhos.

Que Deus abençoe a sua Assembléia.


Soli Deo Gloria


Nota:

[1] Apesar de muitas vezes o pentecostalismo ser classificado como um movimento sociologicamente condicionado à classe média pobre, historicamente verifica-se que este causou impacto significativo dentro das classes mais abastadas desde o início de seu movimento no Brasil. Todavia, em comparação com outras denominações, o pentecostalismo muito as superou ao conseguir penetrar de maneira permanente em comunidades de classes média baixa, influenciando bastante a vida dessas comunidades.


3 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Victor Leonardo Barbosa,

A Paz do Senhor!

Parabéns pela postagem, bem como pelo teor da sua abordagem!

Um grande abraço!

Seu conservo e admirador,

Pr. Carlos Roberto

Mario Sérgio disse...

Parabéns pelo texto. É uma pena que em seu centenário a Assembleia de Deus esta em contínua luta interna e em processo de antropofagia eclesiástica. Um grande abraço!

Carlos Eduardo disse...

Parabéns meu amigo Victor, pelo texto claro e sem ataques a A ou B. Que juntamente com você possamos fazer o centenário e o futuro da AD para Cristo e com Cristo no centro de tudo.

Atenciosamente,

Pr. Carlos Eduardo