sexta-feira, outubro 20, 2017

Top 10 Reforma Protestante: Livros sobre (e da) Reforma


Em uma postagem recente, indiquei dez livros iniciais para todo o estudioso que procura se aprofundar na Reforma Protestante a partir da célebre figura do reformador alemão Martinho Lutero, indicando assim, obras de sua autoria ou de autores que escrevessem obras biográficas e teológicas acerca do reformador. Porém, a Reforma Protestante não se resume só a Lutero. Vários outros homens, como Ulrico Zuínglio, Martin Bucer, João Calvino, Thomas Cranmer, William Tyndale, Balthasar Hubmaier e Menno Simons, figuram entre os homens que igualmente levaram a Reforma protestante adiante, mesmo em meio à intensa perseguição, críticas e desafios. Segue-se aqui, portanto, uma pequena lista de obras histórico-teológicas que tratam acerca da obra da Reforma no século XVI e dos homens que a encabeçaram:





1. A Era dos Reformadores - Justo González (Vida Nova): Obra introdutória com excelente conteúdo para entender fundamentalmente a obra e teologia de Lutero, Calvino, entre outros reformadores, assim como o contexto histórico da Reforma. Escrita pelo célebre historiador eclesiástico cubano Justo González, essa  obra foi publicada inicialmente em um volume separado da coleção História Ilustrada do Cristianismo, sendo atualmente publicada juntamente com outros volumes, que formam o volume 2 da edição completa publicada por edições Vida Nova.





2. História da Reforma - Carter Lindberg (Thomas Nelson): Neste livro, o historiador luterano Carter Lindberg analisa a Reforma não necessariamente como um movimento unificado, mas sim como vários movimentos reformistas distintos que se relacionaram devido a um núcleo central comum (o autor prefere o termo "reformas" ao tradicional "Reforma"). Nesta edição em capa dura, publicada pela editora Thomas Nelson, há capítulos adicionais, seguindo a segunda edição americana (a primeira edição dessa livro foi publicada pela editora Sinodal com o título As Reformas na Europa). Dotado de narrativa simples, porém envolvente e cheio de dados acadêmicos, a obra é um excelente recurso para seminaristas, professores de seminários e de escola dominical, além de historiadores.




3. A Divisão da Cristandade - Christopher Dawson (É Realizações): Essa obra, escrita pelo historiador católico conservador Christopher Dawson, é uma das melhores obras acerca da Reforma a partir do pensamento católico. Mesmo Dawson não vendo necessariamente a Reforma de maneira totalmente favorável ou totalmente com bons olhos, ele entende a necessidade de uma Reforma na época, atentando igualmente para as características positivas que estavam presentes em Lutero e seus contemporâneos. Obra importante para entender a Reforma dentro do pensamento católico tradicional.




4. Teologia dos Reformadores - Timothy George (Vida Nova): Nesta obra biográfica/teológica dos reformadores, o teólogo batista Timothy George traça o perfil dos principais homens que iniciaram o movimento reformista, como John Wycliffe, Martinho Lutero, Ulrico Zuínglio, João Calvino e Menno Simons. Dentro do perfil biográfico, George analisa os principais elementos distintivos dos reformadores e sua respectiva contribuição para a Reforma Protestante. Escrito em uma linguagem acessível e agradável, essa obra é extremamente recomendada para entender-se o pensamento dos reformadores. Será publicada dentro de alguns meses, por Edições Vida Nova, uma segunda edição que conta com um capítulo adicional acerca de William Tyndale.


5. A Instituição da Religião Cristã - João Calvino (Unesp) - Considerada a magnum opus do reformador francês, As Institutas de Calvino se tornou obra padrão para compreender-se de maneira essencial o pensamento cristão protestante e a cosmovisão calvinista-reformada, em particular. Nela, temos os principais tópicos da teologia cristã: Teologia própria, Cristologia, soteriologia, doutrina da igreja, etc. Um apego às Escrituras marca essencialmente toda a obra, ainda que possa haver certa discordância em alguns pontos teológicos dentro do protestantismo. A obra é fundamental tanto para o aperfeiçoamento teológico/espiritual quanto para aprofundamento no pensamento da teologia protestante. No Brasil, há basicamente três edições das Institutas, duas publicadas pela editora Cultura Cristã: uma é a edição clássica traduzida do latim (a partir da última edição latina de 1559) pelo estudioso presbiteriano Waldyr Carvalho Luz, e outra é a tradução feita da versão francesa de 1541 escrita pelo próprio Calvino, traduzida para o português pelo célebre tradutor Odayr Olivetti. Ambas possuem excelente arcabouço técnico e erudito, o que não deixa de trazer para o leitor iniciante algumas dificuldades. Uma excelente alternativa a essas edições é a produzida pela editora Unesp, que contou com uma equipe de tradutores para cada capítulo da obra. Alguns consideram tal edição a mais fácil para leitura do iniciante dessa magnífica obra. Extremamente recomendada.




6. A Vida de João Calvino- Alister McGrath (Cultura Cristã) - Cheia de detalhes preciosos acerca do reformador de Genebra, a biografia de João Calvino escrita pelo anglicano Alister MacGrath se tornou uma obra padrão ao analisar a vida do reformador, desde seu início universitário até o momento de sua morte. Características pessoais de Calvino e nuances de seu pensamento teológico são muito bem narradas por McGrath. Uma obra indispensável para conhecer mais acerca do reformador.






7. Livre-Arbítrio e Salvação - Erasmo de Rotterdan (Reflexão) - No início do século XVI, a figura de Erasmo de Roterdã ganhou fama por toda a Europa como um dos maiores eruditos humanistas de seu tempo. Erasmo muito influenciou reformadores como Lutero, Melanchton, Zuínglio e até mesmo Calvino. Um dos precursores da Reforma, Erasmo foi um dos apoiadores do movimento da Reforma até a publicação de seu célebre livro  De Libre arbitreo (Do lívre Arbítrio), no qual defende uma visão quase semi-pelagiana da salvação em favor do livre arbítrio do homem na salvação. Lutero romperia com Erasmo a partir de sua demolidora contra-resposta Do servo arbítrio (Da Escravidão do Arbítrio). Apesar disso, a visão de Erasmo entraria novamente em cena através de Melanchton e, mais propriamente, do teólogo holandês Jacó Armínio. A edição da editora Reflexão, apesar da boa tradução, conta com muitos defeitos editoriais, como por exemplo erros nos subtítulos, configuração de páginas e falta de certa explicação acerca da edição, oriunda de uma versão em inglês editada por Gordon Rupp e Philip S. Watson, que contém ambos os livros de Lutero e Erasmo, com prefácios de Rupp e Watson para as obras dos respectivos autores. A edição da editora Reflexão contém introduções explicativas para ambas as obras, porém justamente falta a de Lutero! Apesar dos problemas editorais, a obra é um livro importantíssimo para se entender as raízes históricas do debate entre monergismo e sinergismo no que diz respeito à salvação.





8. Calvino de A a Z - Hermisten Costa (Vida) - Tanto na leitura das institutas quanto de seus comentários bíblicos, termos e expressões utilizados por Calvino podem dificultar a leitura. Esse livro, escrito pelo teólogo Hermisten Costa, serve como um importante auxílio para o léxico de Calvino e seus temas teológicos.










9. A Poderosa Fraqueza de John Knox - Douglas Bond (Fiel) - No contexto da Reforma, a figura de John Knox tem um destaque especial: é merecidamente creditado a Knox o título de o grande reformador da Escócia. Neste livro, escrito por Douglas Bond, conhecemos Knox não somente como reformador ou teólogo, mas como um homem comum zelosamente apaixonado por Deus e sua Palavra, um genuíno pregador da Palavra de Deus. Faz parte da coleção "Longa Linha de homens piedosos".








10. A Difícil Missão de William Tyndale - Steve Lawson (Fiel) - Da coleção Longa Linha de homens piedosos, essa pequena biografia de Tyndale mostra seu papel essencial dentro da Reforma. Através de Tyndale, a Bíblia foi traduzida a partir dos originais hebraico e grego. A tradução de Tyndale, assim como a de Lutero, serviu como expressão máxima da literatura inglesa, influenciando profundamente outras traduções, até mesmo a King James Version, tendo um impacto duradouro que se sente até hoje no vocábulo saxão. Porém, além desse feito heroico, o livro escrito por Lawson aborda vários aspectos da vida de Tyndale até sua morte precoce. Leitura edificante e informativa.




Há inúmeros outros livros acerca da Reforma que mereceriam uma menção especial. Porém, levou-se em conta o teor do conteúdo ao leitor iniciante; ainda que um leitor com mais conhecimento da Reforma também se beneficiará através destes livros, que tratam acerca de um movimento usado por Deus para trazer de volta a supremacia do Senhor Jesus nos corações de muitos perdidos, não somente naquela época, mas até os dias de hoje. Boa leitura!

Soli Deo Gloria


Nenhum comentário: