sábado, abril 25, 2009

CGADB 2009: O fim!


Depois de vários meses e muita expectativa, a noite desta quinta-feira(23/04) anunciava a vitória do pastor José Wellington como o presidente da CGADB. Tal fato foi surpresa para alguns, alegria para outros e escândalo para muitos. Essa foi uma das convenções mais comentadas dos últimos anos, quer seja na internet, rádio e televisão. Depois de tudo isso, cabe agora umas considerações finais.

As propagandas eleitorais.
Não há dúvida do empenho e das propagandas eleitorais que ocorreram nos últimos meses, quer seja deste ou daquele candidato. Tais propagandas, de tão ferrenhas, criavam disputas e rivalidades acirradas entre os dois partidos, muitas vezes tendendo para a carnalidade total. Boatos, mexericos e intrigas rondavam esta AGO em Vitória, muito antes da eleição.

O Desenrolar da eleição

Apesar de não ser profeta ou filho de profeta, já era mais que evidente que esta eleição teria a (infelizmente) já tradicional pitada de pecados, meninices e carnalidades, todavia, creio que o resultado desta eleição foi bem menos polêmico do que a da anterior. Porque digo isto: simples, há poucas acusações (pelo menos por enquanto) neste pós-eleição, há uns boatos aqui aqui e ali, mas estes são extremamente rasos. O que há do lado que perdeu a eleição é de certa forma uma revolta(algo totalmente compreensível) e não conformismo. Além de, é claro, muito choro.
Do lado vencedor alegrias, muitas expectativas e certo silêncio.
Na blogosfera já surgiram mesmo novas(e justas) cobranças para a atual administração. Fica agora a pergunta: E agora José?[1]

Análise dos resultados e a expectativa para o futuro.

a) Wellington: O Touro Indomável?

Não creio. Os poucos votos que fizeram a diferença a favor de Wellington possivelmente vieram de pessoas que, mesmo achando que ele não seria o ideal, pelo menos era o melhor que a situação apresentava. Não há como Wellington ficar mais tempo do que este quadriênio na frente da CGADB. Não há dúvidas de seus talentos(e seus defeitos), mas não há como permanecer mais do que isso. Ainda assim, creio as pressões não diminuirão, pelo contrário, só irão crescer em torno dele e de sua equipe. E isso é extremamente plausível e necessário. Não adianta buscar ser "conservador" defendendo a tal "identidade assembleiana" sendo incoerente e contraditório. Que adianta defender e afirmar prezar pela sabedoria bíblica aprovando o GMUH e abençoando Paulo Roberto? Tais questões precisam ser revistas urgentemente. A CGADB passará por grandes mudanças? Ouso dizer que não, mas por certo este quadriênio vai ser diferente, ainda que tal diferença seja sutil. Que Deus possa auxiliar o presidente da CGADB e quele seja instrumento de um maior dinamismo institucional, que também aprenda com e abandone seus erros. Que a fidelidade à Palavra seja reconhecida.

b) Câmara, o Injustiçado?

Também creio que não. Se houve coerção esta foi pequena ou então bastante ignorada pelos eleitores(se houve jogo de interesses aí é outra história). Não deu desta vez. Mas por certo tal derrota nunca vai ser sinônimo de fracasso total. Muitas vitórias foram alcançadas, vários postos galgados. A própria igreja-mãe é um exemplo disso. Como afirmei em artigo anterior, a despeito de seus erros, não há outra Igreja-Mãe, a não ser a de Belém, quer outros gostem disso ou não, que outros citem isso ou não, nunca alguém pode, ainda que queira, tirar tal "glória" desta congregação. A meu ver, essa é uma das maiores honras (e responsabilidades) que alguém pode ter, pois está cuidando de algo muito precioso e que não pode ser menosprezado, abandonado, ou entregue aos cães e chacais.

O que impediu Câmara não foi sua falta de dotes, disso não há dúvidas que ele possui em grande quantidade. Como também já escrevi, talento, gênio intelectual e dinamismo ministerial ele tem de sobra, além de conhecer a palavra de Deus. O problema não foi esse. Os problemas começaram desde 2007, com a "excomunhão" da revista da CPAD do último trimestre em decorrências de problemas pessoais com um conhecido de juventude. Não havia heresias na revista, mas apenas rixa e problemas pessoais, no quais os membros da igreja em Belém não tinham nada haver com a história. As alianças "Salomônicas" com Jorge Tadeu e a participação deplorável de Marco Feliciano. em festas e aniversários da igreja, pessoas que em nada contribuíem para uma divulgação sadia do Evangelho. Fora a pressa. Se tivesse esperado para se candidatar não nessa, mas na próxima eleição, o resultado poderia ser diferente. para muitos, inclusive adversários, como no dizer dos filmes, "você era o escolhido". Se deixou de ser a esperança de uma geração, há um motivo para tal.

Como ovelha,em eu conselho, só posso dizer: é necessário descansar, relaxar, ficar com a família. Neste período também fazer uma auto-análise de possíveis erros e acertos, em todos os sentidos. Arrependa-se quando necessário, e busque ficar acima de tudo em sintonia com a Palavra de Deus, que, eu sei, o senhor conhece muito bem. lembrando que, quem quis que Wellington ganhasse não foi simplesmente os votos e os interesses particulares, foi aquele que faz todas as coisas segundo o conselho da Sua vontade(Ef 2:11b).

O futuro de certa forma será desconhecido. Muita água jorra em quatro anos. há muitas especulações, pois o pastor Silas Malafaia foi eleito o vice. Muitos especulam senão haverá uma rivalidade existente entre ambos. Talvez rivalidade seja algo muito forte a ser dito, mas tensão é provável que haja, se em grande ou pequena escala, só o tempo nos dirá.

Com isso, fecho o ciclo de artigos sobre a CGADB 2009. Como já tinha planejado antes, volto aos temas mais teológicos e apologéticos. Claro que, quando houver necessidade, falarei, se Deus me permitir, sobre a tão falada política( ou politicagem) eclesiástica.

Que Deus abençoe os eleitos e que possa instruir , orientar e consolar os corações daqueles que não foram.

Soli Deo Gloria


Nota:
[1] o pastor Newton Carpinteiro possui um excelente artigo com o nome 'E Agora José?", que vale a pena ser lido.

24 comentários:

word of life disse...

Caro amigo
Sou Convencional, infelizmente nao pude estar em Votória, mas estava orando para que a vontade de Deus prevalecesse ali naquele lugar como de fato foi.Já estava escrito no céu o resultado da eleiçao, nao pela vontade dos homens e sim de Deus.Mas confesso que fique intrigado pela disputa acirrada pela presidencia da CGADB de dois pastores homens de Deus que pregam o Mesmo Lugar (céu),que liçao tirar dessa "briga" de "cargos" que no ceu nao existe? sei lá..
So quero aqui pedir aos blogueiros de Deus que, que agora é hora de reerguer os "muros" da discordia e tampar as "brexas" da desuniao, com muito amor e perdao, as coisa velhas passaram e agora é tudo novo (mesa diretora da CGADB).
que Deus possa abencoar a todos em o Nome de Jesus, O Filho de Deus.
word of life

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado Victor Leonardo,

A Paz do Senhor!

Gostei muito deste seu texto. E, acredito que existe, neste momento a necessidade de maior transparência em todos os sentidos.

O Senhor permitiu, que dois rivais de campanha, estejam neste momento, experimentando o caminhar lado-a-lado, na defesa do que não poderá haver rivalidade, diante do que se espera: A definição correta de uma excelente liferança exemplar para os futuros líderes.

Os erros se destacaram ao máximo com PROFECIAS DE ENTUSIASMO e notícias mentirosas. Muitos se entregaram ao radicalismo, ao canibalismo, e assim, esqueceram do momento de oração, ou seja, confiar no Dono da Obra, o Senhor.

É importante frisar que devemos combater o Divórcio, e pastores que com o apoio de alguns, se assentam no púlpito, sem o maior escrúpulo, mesmo depois, de terem trocado suas esposas por outras mais novas, e vivem em outros estados do Brasil, bem como, em outros países. Sei do que falo, e porque escrevo assim.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Vítor Leonardo,
Graça e Paz!

Em primeiro lugar queroparabenizá-lo por ter voltado a postar.

Seu texto é simplesmente preciso, equilibrado e bíblico.

Que Deus ajude a todos nós nesse caminho pela busca da sua perfeita vontade.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Eliseu disse...

Disse em outra oportunidade e lugar que a dupla desta próxima gestão, Pr José Wellington e Pr Silas Malafaia, nos mais altos postos da liderança da CGADB, é deveras peculiar. O brilho do vice tende a ofuscar o do titular.

É claro que não deve haver “fogueira de vaidades” entre ambos, mas é um detalhe que chamará bastante atenção de todos nós nestes próximos quatro anos.

Durante esta AGO, houve acusações gravíssimas contra a administração de Wellington, inclusive sobre uso de cheques sem-fundos...

Na Rede Boas Novas, após o resultado da eleição, houve um pronunciamento bombástico e também triste por parte do Pr Samuel Câmara. Acredito que foi dito sem pensar muito, mas ele afirmou que não deseja se candidatar novamente ao cargo de presidente da CGADB.

Abraço.

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com/

Marcelo disse...

Essa eleição foi mesmo tensa. Crendo que os homens que estão lá são homens comprometidos c/ o Reino, dou crédito e acho que vai equilibrar muito a presença do Silas por lá. Abração !!!! http://marcelolerecrer.blogspot.com/

Matias Borba disse...

Caro Victor Leandro,

Só posso assinar seu poste,
parabéns pelo equilíbrio mais uma vez!

Joaquim Pedro disse...

Caros amigos,
Passado o calor da disputa pela presidencia da cgadb, e conclamado o ganhador ou ganhadores, como diz o ditado: fora os mortos e feridos, salvaram se todos. Mas fica uma pergunta no ar.
DE ONDE VEM TANTO DINHEIRO PARA FAZER ESSAS CAMPANHAS POLITICAS???
Será que é dos dízimos e ofertas dos irmãozinhos pobres, ou do bolso de cada candidato??? Duvido que seja do próprio bolso.
Alguns desses pastores, inclusive os que tem programa em tv, se diz contrario aos políticos e age da mesma forma. Será que pporque é na igreja pode??? Fica a pergunta aguardando uma resposta.
Que Deus tenha misericórdia de nós.

alberto vedeta disse...

o blog é bacana e a imparcialidade de vocês é digna de louvor,principalmente quando se tratou dessa eleição vergonhosa e deprimente que infelizmente tivemos que presenciar,ótimo trabalho de vocês,a minha única queixa é a recomendação do "blog do Ciro sanches",um pseudo-defensor da fé alheia,mas que infelizmente,não passou de "cabo eleitoral" e de "boquinha de urna"para o candidato "A",vergonhoso,não somente ele,mas também o pr.Altair Germano,que teve a audácia de colocar em seu blog "com honra e mérito"que foi o "contador de votos"da eleição mais eleitoreira das ass. de Deus de todos os os tempos,simplesmente uma vergonha.abraços...

Cristiano Santana disse...

Hoje escrevi um artigo com o título: A IGREJA CLAMA POR MELHORES PASTORES - http://cristisantana.blogspot.com/2009/04/igreja-clama-por-melhores-pastores.html

Foi o mais extenso artigo que já escrevi e, talvez, o mais importante assunto que abordei.

Desculpe estar usando o seu blog dessa maneira. Não é meu costume.

Ficaria agradecido se você pudesse comentar o que eu escrevi.

Grato

Cristiano Santana
http://cristisantana.blogspot.com

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor!

Que Deus continue lhe concedendo graça abundante!
Vejo que muitas vezes tenho falhado quanto a impacialidade no assunto, mas vejo que aqui, graças a Deus os fatos e informações foram expostos de maneira imparcial!
Que Deus continue te abençoando, e que Deus esteja no controle de nossa vida!

Jeremias 10:23 Eu sei, ó SENHOR, que não é do homem o seu caminho, nem do homem que caminha, o dirigir os seus passos.

Paulo Silvano disse...

Caro Vítor Leonardo,
A paz do Senhor. Boa abordagem, essa sua, avaliando o paradeiro desse processo eleitoral da CGADB. Discordo apenas que, necessariamente, ",... quem quis que Wellington ganhasse não foi simplesmente os votos e os interesses particulares, foi aquele que faz todas as coisas segundo o conselho da Sua vontade".
Suspeito que, apesar das invocações e imprecações, Deus não está interessado em convenções eclesiásticas (pelo menos, não encontrei nenhum texto sagrado que as apoiasse ou instituísse). Daí presumo que as decisões delas emanadas, assim como acontece nas reuniões de diretoria do Clube de Regatas do Flamengo, não, NECESSARIAMENTE, refletem aquilo que Deus quer.

A Bíblia, do começo ao fim, está "povoada" de decisões que foram levadas a termo sem que fossem a vontade de Deus.
Por exemplos:
1) Juízes 2:1-3 “Subiu o Anjo do SENHOR de Gilgal a Boquim e disse: Do Egito vos fiz subir e vos trouxe à terra que, sob juramento, havia prometido a vossos pais. Eu disse: nunca invalidarei a minha aliança convosco. Vós, porém, não fareis aliança com os moradores desta terra; antes, derribareis os seus altares; CONTUDO, NÃO OBEDECESTES À MINHA VOZ. Que é isso que fizestes? Pelo que também eu disse: não os expulsarei de diante de vós; antes, vos serão por adversários, e os seus deuses vos serão laços”.

2) I Samuel 2: 27-30 Veio um homem de Deus a Eli e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Não me manifestei, na verdade, à casa de teu pai, estando os israelitas ainda no Egito, na casa de Faraó? Eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote, para subir ao meu altar, para queimar o incenso e para trazer a estola sacerdotal perante mim; e dei à casa de teu pai todas as ofertas queimadas dos filhos de Israel. Por que pisais aos pés os meus sacrifícios e as minhas ofertas de manjares, que ordenei se me fizessem na minha morada? E, tu, por que honras a teus filhos mais do que a mim, para tu e eles vos engordardes das melhores de todas as ofertas do meu povo de Israel? Portanto, diz o SENHOR, Deus de Israel: NA VERDADE, DISSERA EU QUE A TUA CASA E A CASA DE TEU PAI ANDARIAM DIANTE DE MIM PERPETUAMENTE; porém, agora, diz o SENHOR: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos.

3) I Samuel 15: 9-35 E Saul e o povo pouparam Agague, e o melhor das ovelhas e dos bois, e os animais gordos, e os cordeiros, e o melhor que havia e não os quiseram destruir totalmente; porém toda coisa vil e desprezível destruíram. Então, veio a palavra do SENHOR a Samuel, dizendo: ARREPENDO-ME DE HAVER CONSTITUÍDO SAUL REI, PORQUANTO DEIXOU DE ME SEGUIR E NÃO EXECUTOU AS MINHAS PALAVRAS.

4) Isaías 5: 3-5 Agora, pois, ó moradores de Jerusalém e homens de Judá, julgai, vos peço, entre mim e a minha vinha. Que mais se podia fazer ainda à minha vinha, que eu lhe não tenha feito? E COMO, ESPERANDO EU QUE DESSE UVAS BOAS, VEIO A PRODUZIR UVAS BRAVAS? Agora, pois, vos farei saber o que pretendo fazer à minha vinha: tirarei a sua sebe, para que a vinha sirva de pasto; derribarei o seu muro, para que seja pisada;
imprecações

5) Jeremias 3: 6-7 Disse mais o SENHOR nos dias do rei Josias: Viste o que fez a pérfida Israel? Foi a todo monte alto e debaixo de toda árvore frondosa e se deu ali a toda prostituição. E, DEPOIS DE ELA TER FEITO TUDO ISSO, EU PENSEI QUE ELA VOLTARIA PARA MIM, MAS NÃO VOLTOU. A sua pérfida irmã Judá viu isto.

6) Jeremias 7:30-31 porque os filhos de Judá fizeram o que era mau perante mim, diz o SENHOR; puseram os seus ídolos abomináveis na casa que se chama pelo meu nome, para a contaminarem. Edificaram os altos de Tofete, que está no vale do filho de Hinom, para queimarem a seus filhos e a suas filhas; O QUE NUNCA ORDENEI, NEM ME PASSOU PELA MENTE.

7) Jeremias 19:4-5 Porquanto me deixaram e profanaram este lugar, queimando nele incenso a outros deuses, que nunca conheceram, nem eles, nem seus pais, nem os reis de Judá; e encheram este lugar de sangue de inocentes; e edificaram os altos de Baal, para queimarem os seus filhos no fogo em holocaustos a Baal, O QUE NUNCA LHES ORDENEI, NEM FALEI, NEM ME PASSOU PELA MENTE.

Meu caro Victor, prefiro mesmo crer que nem sempre a vontade de Deus é realizada nas instituições humanas, religiosas ou seculares. Pense bem, depois uma campanha acirrada, na qual os postulantes ao cargo majoritário da CGADB digladiaram e envidaram esforços, boa parte de probidade suspeita, seria ingênuo da minha parte forçar a crença que Deus interferiu compulsoriamente nos resultados dessa AGO. Nesse caso, acho válida apenas a máxima paulina: “Tudo que o homem semear, isso também ceifará”

Um abraço
Paulo silvano

Lucas Marin disse...

Mesmo a vontade permissiva de Deus, continua sendo a perfeita vontade de Deus!
As covas que os homens cavam, servem para sua própria queda! E Deus permite tudo isso e continua Perfeito e no Controle de tudo!

Todos esses acontecimentos servirão para o aprendizado dos que estão firmados no Senhor e os que escutam seus Sábios Conselhos!

Não há nenhum injustiçado nesse pleito, mas há vencedores que colheram a vitória do que plantaram!
Aos que plantaram a política, colheram o senso do povo! Aos que colharam corrupção perecerão corroídos! Mas aos que plantaram, não a sua semente, mas a semente que Deus tem lhe dado, usando para fazer o bem em todo tempo, terão também do Senhor a sua colheita justa e no tempo certo!

Provérbios 26:27 O que faz uma cova nela cairá; e o que revolve a pedra, esta sobre ele rolará.


Mas Deus é Soberano e engana-se o homem que pensa que pode planejar os seus passos!

Jeremias 10:23 Eu sei, ó SENHOR, que não é do homem o seu caminho, nem do homem que caminha, o dirigir os seus passos.

Fiquem na Paz do Senhor Jesus!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Word of Life...a paz do senhor!
Obrigado por sua participação neste espaço(que por sinal é a primeira).

Realmente devemos buscar a paz e união legítima para a CGADB e as Assembléias de Deus em geral. Oremos para que isso aconteça.


Caro pastor Newton,

Realmente não há dúvidas, falta transparência em muitas coisas e a questão de pastores divorciados deve ser dura e firmemente combatida. Claro em que há casos de uma análise a aprofundamento maior, assim também como uma reflexão teologicamente mais apurada, mas isso não implica nessa permissividade absurda e ridícula. No mais assino em baixo seu importante e proveitosos comentário.

Um forte abraço e Paz do Senhor!


Olá pastor Carlos, a Paz do Senhor!
obrigado pelo apoio. Confesso que não foi muito fácil voltar a escrever, mas Deus tem nos dado a graça para continuar.

Um forte abraço!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Caro Eliseu,

obrigado pela participação neste espaço. Com relação a atitude tomada pelo pastor Samuel, creio que ela foi feita em um momento tumultuado e por certo de grande tristeza, por isso creio que é cedo demais para tecer comentários.

abraços e Deus te abençoe.

Olá Marcelo!

Realmente essa eleição foi tensa, talvez a mais tensa de todas. Creio que as coisas vão ser distintas com a presença do pastor Malafaia como vice. vamos esperar.

um forte abraço e Deus te abençoe!

Irmão Matias, obrigado pelo apoio. Que Deus o abençoe!

Olá Marcelo!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Caro irmão Joaquim.

Obrigado por seu comentário e participação aqui neste espaço - parece que a primeira. A transparência é mais do que urgente nestas horas. Que Deus nos dê graça para confortarmos tais coisas.

Caro irmão Alberto, a paz do Senhor.

Obrigado pelas considerações a nosso respeito.
Com relação a indicação do blog do pastor Ciro, cremos ser ele um homem de Deus compromissado com a sã doutrina bíblico-evangélica. Com relação a sua perspectiva política não posso afirmar nada com base sólida, até porque não sei muito dele a esse respeito. Com relação á sua preferência nesta eleição por determinado candidato não significa necessariamente a sua desonra eclesiástica e testemunho.

Com relação ao blog do pastor Altair, creio que ele apenas fez um relato de da estatística da audiência de seu blog. assim como no caso do pastor Ciro, sua preferência é pessoal e ele tem direito de se expressar em seu blog. Claro que podemos não concordar com tudo, mas creio que esse desacordo deve ser feito com base e sabedoria bíblica.

abraços...

poderoso disse...

PASTOR RUI RAIOL REVELA SEGREDOS DE DEUS SOBRE A PROFECIA..

DO BANCO EM QUE DANIEL BERG E GUNNAR VINGREN SENTARAM AO CHEGAR A BELÉM DO PARÁ, O PASTOR RUI RAIOL REVELA SEGREDOS DE DEUS SOBRE A PROFECIA E LANÇA DESAFIO À MESA DIRETORA DA CGADB....

CONFIRA AQUI....... http://www.ruiraiol.com.br/ver_noticias.asp?cod=121

poderoso disse...

PASTOR RUI RAIOL REVELA SEGREDOS DE DEUS SOBRE A PROFECIA..

DO BANCO EM QUE DANIEL BERG E GUNNAR VINGREN SENTARAM AO CHEGAR A BELÉM DO PARÁ, O PASTOR RUI RAIOL REVELA SEGREDOS DE DEUS SOBRE A PROFECIA E LANÇA DESAFIO À MESA DIRETORA DA CGADB....

CONFIRA AQUI....... http://www.ruiraiol.com.br/ver_noticias.asp?cod=121

Victor Leonardo Barbosa disse...

Olá irmão Cristiano, obrigado por sua participação neste espaço. Achei seu texto por demais interessante e pode deixar que irei comentá-lo.

Caro irmão Lucas, só posso é lhe agradecer pelas palavras de incentivo. Que Deus lhe abençoe grandemente!!!


Olá pastor Paulo! Obrigado por sua participação neste espaço!

Creio eu que o texto de Efésios citado em meu artigo mostra claramente a soberania de Deus em meio a todos os acontecimentos.

Os textpos que o senhor apresenta devem ser entendidos pelo contexto e por uma análise teológica geral de todos os pontos da Bíblia.

Deus pode reprovar a atitude dos homens, mas isso não acontece a parte da vontade d'Ele.

Exemplos:

1 Pe 2::

"E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo DESOBEDIENTES; para o que também foram DESTINADOS.

Atos 2: 22-23:
"homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós bem mesmo sabeis; a este vos foi entregue pelo DETERMINADO CONSELHO E PRESCIÊNCIA DE DEUS, PRENDESTES,CRUCIFICASTES E MATASTES PELAS MÃOS DE INJUSTOS;

Exôdo 9:15-16:
"Porque agora tenho estendido minha mão, para te ferir a ti e ao teu povo com pestilência, e para que sejas destruído da terra; mas deveras, PARA ISSO TE MANTIVE, PARA MOSTRAR MEU PODER EM TI, E PARA QUE O MEU NOME SEJA ANUNCIADO EM TODA A TERRA.
TU AINDA TE EXALTAS CONTRA O MEU POVO? para não o deixar ir?

Provérbios 16:1-4
" Do homem SÃO AS PREPARAÇÕES DO CORAÇÃO, MAS DO SENHOR A RESPOSTA DA LÍNGUA. todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito.
Confia ao Senhor as tuas obras, e teus pensamentos são estabelecidos.
O SENHOR FEZ TODAS AS COISAS PARA ATENDER AOS SEUS PRÓPRIOS DESÍGNIOS, ATÉ O ÍMPIO PARA O DIA DO MAL".


Mais textos poderiam ser colocados aqui, mas creio estes serem bastante exemplificantes.

Creio eu que Deus está no controle de tudo, inclusive dos atos responsáveis do homens. Há também a questão da vontade diretiva e permissiva de Deus, como bem o irmão Lucas falou, mais por enquanto me deterei aqui.

Espero em breve postar mais artigos sobre esta questão. Um forte abraço e Deus o abençoe!

Paulo Silvano disse...

Caro Vítor Leonardo,
A paz do Senhor. Desculpe-me pelo longo comentário anteriormente postado. Lá acabei usando um expediente que reprovo; não acredito que uma verdade bíblica deva ser estabelecida a partir da quantidade de versículos ou textos que, supostamente, a fundamentam. Pois, assim sendo, quem tem mais versículos ganha a parada e garante a sua “teologia”.
Como frisei, reprovo esse jeito de olhar as Escrituras, mas caí em tentação e, portanto, peço perdão.
Contudo, há que se observar que, no curso do meu comentário, usei a expressão:
“prefiro mesmo crer que NEM SEMPRE a vontade de Deus é realizada nas instituições humanas, religiosas ou seculares.”
Assumo que adotando o pensamento que, quaisquer que sejam os desencadeamentos, Deus SEMPRE realizou sua vontade, esposamos a cosmovisão calvinista da vida.
Aliás, falando em calvinismo, é oportuno dizer que admitimos o arminianismo apenas em tese; no fundo, somos todos calvinistas. Qualquer que se aventurar a ser arminiano autêntico inevitavelmente desembocará na “heresia” da teologia relacional. Melhor não né! Assumir Deus a moda calvinista, embora neguemos com o nosso pseudo-arminianismo, é muito mais confortável e ajuda-nos a levar a vida com mais tranqüilidade, pois, afinal de contas, todas as mazelas da vida acontecem por que Deus quer e, portanto, ele é o responsável por elas.

Um abraço,
Paulo Silvano
Em tempo: Oro para que, depois do desagradável episódio pré-convenção, ocorrido no âmbito do GQL, você continue postando sem medo de ser feliz, com boa consciência e com lucidez suficiente para lidar com qualquer tipo de patrulhamento, sem deixar de seguir na paz com todos.

Lucas Marin disse...

Não força...predestinação?
Deus não se deixa escanecer, e você será o que você planta... Ao mesmo tempo sabemos que a vontade de Deus é perfeita e que que Ele está no controle de tudo, engana-se o que pensa que pode algo independente da ação de Deus!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Pastor Paulo, obrigado por seus comentários.

Creio eu que devemos analisar a escritura pela Escritura para termos um entendimento correto de várias questões.

Com relação à Deus ser responsável(culpado) pelos atos dos homens, é extremamente necessário se discutir com cautela, pois assim diríamos que Deus peca.

Pela graça de Deus estarei abordando essas delicadas questões em outros artigos.

Obrigado pelo apoio e incentivo.

caro irmão Lucas,

Obrigado por seus importantes comentários nesta questão.

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Victor:

Parabéns, mais uma vez, pelo seu equilíbrio e imparcialidade.

Como estou entre aqueles que acreditam plenamente na soberania de Deus, inclusive quando ele de maneira soberana se dispõe a "agir" pela "não-interferência", devemos aproveitar o ensejo para tirar as melhores lições do processo e contribuir com o melhor de nossos esforços para que esse "ciclo" secularizado de eleições que adentrou em nossa CGADB fique definitivamente para trás.

É a minha oração e contará com todo o meu empenho.

Abraços e continue blogando com a lucidez de sempre.

Terra de Gigantes disse...

Caro amigo, sempre leio as suas postagens. Coloco abaixo uma reflexão que fiz ao sair desta AGO.
Deus abençoe.

AS MARCAS COM QUE SAÍ DA 39ª AGO DA CGADB

Sou um jovem obreiro da Vinha do Senhor, hoje com 32 anos, casado e pai de um menino lindo. Entrei no Seminário teológico aos 17 anos, conclui aos 20. Fui ordenado ao Ministério com 27 anos, e mesmo antes disso já desenvolvia diversas funções na estrutura da igreja. Sou neto de pastor (tanto por parte de mãe quanto de pai), meu pai era presbítero da igreja (dirigiu várias igrejas), sobrinho de pastor, irmão de pastor... Enfim, sou a terceira geração dentro da igreja. O Senhor me deu o privilégio de ter uma formação Teológica sólida e em escolas de excelente qualidade. Meus diplomas não são comprados pela internet. Escrevi seis livros, publiquei artigos (inclusive no Mensageiro da Paz). Tenho o privilégio de servir ao Senhor em uma excelente igreja com um excelente Pastor presidente e lá desenvolver a vocação que o Senhor me concedeu. Estou escrevendo estas informações pessoais para dizer que, embora jovem, possuo raízes profundas. Talvez quando os meus cabelos embranquecerem, eu olhe para trás e leia este artigo e então perceba que na juventude deveria ter sido mais ponderado em minhas palavras... Mas o fato é que neste momento em que escrevo estas palavras, sentado na cadeira apertada deste avião, percebo que não é somente os espaços diminutos das cadeiras que incomodam as minhas pernas, mas o aperto que sinto no meu coração é mais apertado e incômodo do que estas cadeiras.

Estou voltando da 39ª AGO da CGADB no estado do Espírito Santo. Volto desta AGO com marcas profundas. Sinceramente, não sei se em minhas orações peço a Deus para que apague estas marcas ou para que as deixe para que eu nunca mais me esqueça do que aconteceu, dos sentimentos que tive sentado naquele auditório. Não seria elegante de minha parte relatar algumas das palavras ditas (bem feias, diga-se de passagem) e nem algumas cenas deploráveis que presenciei.

Talvez alguém diga: “ele ficou assim porque o vencedor do pleito não foi o que ele votou”. Tenha certeza, esse não é o problema.

As marcas com que saí desta AGO me dizem que está banalizado o Ministério Pastoral. Todos nós somos pecadores e estamos sujeitos ao erro. Não foram poucos os erros apresentados naquela plenária, sobre tudo em relação a balanços financeiros “maquiados”, informações falsas, e que ficou comprovado. Mesmo assim não houve nem um pedido de desculpas, perdão. Nem uma palavra como: “por favor, em nome de Jesus me perdoem, foi um erro acidental, não uma prática comum”. Nada disso. Pelo contrário. Fomos brindados com uma “pérola”: “isso é prática comum nas convenções e presidência de ministérios”! Só se na convenção ou ministério de quem disse isso!! Na igreja em que trabalho não!!! Na Mesa, nem uma palavra sobre isso. Assistiam a tudo imóveis (pelo menos essa era a impressão que se tinha do plenário); nem um pedido de perdão, desculpas... Talvez para eles pastor pedir perdão não seja ético. No final, 80% da chapa foi eleita. Sem desculpas, sem maiores explicações... mas a culpa não é deles... talvez estejam certos... talvez realmente seja prática comum... a maioria aprovou a continuidade... e uma continuidade a mais de 20 anos... é... talvez realmente seja prática comum. Tão comum que a maioria nem se espanta quando nem uma retratação pública é feita.

As marcas que saí desta AGO também foram feitas por “cabos eleitorais”. Me perdoem a franqueza, pareciam mais “Pit buls” enfurecidos a berrar nos microfones: “prevaricou, prevaricou, prevaricou!!!” A impressão que tenho é que nunca vou esquecer o olhar, o rosto de um deles vociferando no microfone e em direção a câmera que transmitia as imagens para o telão. Nesse momento alguns de nós se sentiram como “ovelhas no meio de lobos”. Ainda fecho os olhos e vejo aquela face raivosa vindo em minha direção.

As marcas que saí desta AGO me confirmam que o poder corrompe, e que as pessoas se apegam a ele. Também me diz que Jesus não criou a igreja para ser uma instituição tão poderosa que amizades de anos se percam nesta disputa. Alguns tem a ousadia de dizer que no plenário vale tudo, os nervos se exaltam... Mas do lado de fora não... é... Talvez seja verdade, talvez Jesus só esteja mesmo do lado de fora...

As marcas que saí desta AGO me fez lembrar das palavras de Jesus: “o que adianta ganhar o mundo intero e perder a sua alma”? Estas marcas me fazem lembrar que perder a alma não é só ir para o inferno. Você perde a alma quando perde a sua família, seus amigos. Você perde a alma quando se vende para a instituição, para a politicagem, para a disputa sem escrúpulos, quando se vende para o poder. Quando isso acontece, os sentimentos se entorpecem, a mente cauteriza... Ganha-se o mundo... Perde-se a alma, perde-se o libertador da vida.

As marcas desta AGO me fizeram lembrar de um texto do livro “Sete Hábitos das Pessoas Muito Eficazes”, escrito por Stephen R. Covey: “Quando olho para as tumbas dos grandes homens, qualquer resquício de sentimento de inveja morre dentro de mim; quando leio os epitáfios dos magníficos, todos os desejos desordenados desaparecem; quando me deparo com o sofrimento dos pais em um túmulo, meu coração se desmancha de compaixão; quando vejo a tumba dos próprios pais, lembro-me de como é vão chorarmos por aqueles que logo seguiremos; quando vejo reis colocados ao lado daqueles que os depuseram, quando medito sobre os espíritos antagônicos enterrados lado a lado, ou os homens sagrados que dividiram o mundo com suas discussões e contendas, medito cheio de dor e surpresa, sobre a pequenez das disputas, facções e debates da humanidade. Quando leio as variadas datas dos túmulos, algumas recentes, outras de seiscentos anos atrás, penso no grande Dia, no qual seremos todos contemporâneos, e faremos nossa aparição conjunta”.

As marcas desta AGO me dizem que a sedução do aplauso é vã. As disputas e invejas nos igualam aos homens maus. Para os que entram na corrida por posição e triunfo, não há vencedores, é uma corrida perversa que no fim esmagará a nossa alma. O Reino de Deus é diferente, o maior é o menor; a matemática de Deus é diferente, Ele deixa noventa e nove ovelhas para buscar uma; revira toda uma casa arrumada para encontrar uma simples drácma perdida. Os valores do Reino são superiores, não podemos trocá-los pela moda do dia ou por um poder temporal. Somos chamados a sermos ovelhas.

Houve um homem na história, filho de um bom pai, educado nos princípios religiosos que seus pais haviam recebido de Deus, mas que não conseguiu compreender os princípios do Reino de Deus. A história não o perdoou. Esse homem é Esaú. A história acusa Esaú de trocar a benção futura por um prazer imediato (Hb 12.16), dando a ele um adjetivo: profano.

Não sei se vale a pena orar a Deus para que apague estas marcas. Não quero ser lembrado como PROFANO. Quero tentar entender o Reino de Deus. Quero aprender a me arrepender das minhas mazelas. Quero aprender a pedir perdão. Não quero perder a minha alma.

Eduardo Leandro Alves
24 de abril de 2009

Lucas Marin disse...

A visão do último irmão é realmente pra se refletir...

Mas isso só me dá razões pra me tornar uma "apolítico" em relação a CGADB...

Que Deus continue o abençoando!
É por isso é que o nosso firmamento deve estar somente em Cristo!