sábado, dezembro 29, 2012

Desejos para 2013



Mais um ano se finda e todo mundo, sem exceção (cristãos, judeus, muçulmanos, umbandistas, ateus ...), faz desejos de um ano melhor em várias áreas da vida. Eu, claro, também tenho desejos para 2013. Mas gostaria de falar de um desejo em relação à minha denominação, na verdade o que eu não quero para minha denominação. Entretanto queria contar como cheguei à essa lista de "nãos" que irei citar.

Durante este ano todos os leitores puderam notar que estive distante do blog, tanto com postagens ou comentários, isto ocorreu pelo fato de estar trabalhando em locais do sul do Pará de difícil acesso e quase sem comunicação. Mas nunca deixei de frequentar a minha amada IEAD. Bem sei que em nossa denominação nem tudo é flores, mas o mundo que vi no interior do Pará nada perde para os grandes centros, até por serem locais muito afastados do grande centro pensei que seria como o Condado de “O Hobbit”, mas o mal também já chegou a esses locais e com força total.

Tive a infelicidade de presenciar minha IEAD fragmentada pelas ditas “convenções” que ao meu ver mais pareciam ou parecem facções; vi irmãos da mesma IEAD que não se falam por serem de “convenções” diferentes; “pastores” que abençoam o povo em seu próprio nome; membros mornos e mortos espiritualmente; membros teologicamente sem teologia; membros sendo filhos do diabo em vez de Deus; vi igrejas fazias e bares cheios de "desviados" (segundo relatos de alguns irmãos piedosos). Mas de quem é a culpa? A culpa é desses ditos "pastores" que enganam e matam as ovelhas. Chega de relembrar esses fatos que tanto me entristecem, quero agora me ater aos meus pedidos, o que eu não quero, tanto aqui, como ali ou lá:

“Não! Não quero a igreja–metas e seus matemáticos pastores, pois suas ovelhas são números e não gente. Não quero a igreja–propósitos e seus pragmáticos pastores, pois suas ovelhas são frutos do estresse planejado. Não quero a igreja–engessada e seus pastores nostálgicos, pois suas ovelhas cultuam o passado. Não quero a igreja–empresária e seus pastores executivos, pois suas ovelhas são produtos de marca e grife. Não quero a igreja–negócio e seus pastores comerciais, pois suas ovelhas são mercadoria negociável e peças de estoque. Não quero a igreja–mídia e seus pastores estrelas, pois suas ovelhas são marionetes não pensantes. Não quero a igreja–feudo e seus pastores senhores, pois suas ovelhas são vassalas exploradas pelo medo. Não quero a igreja–mística e seus bruxos pastores, pois suas ovelhas são cegas a caminho do abismo. Não quero a igreja–quadrilha e seus pastores bandidos, pois suas ovelhas vítimas incautas.”[1]

Bem esse é meu pedido, ainda mais que em 2013 é ano de eleição no CGADB (mesmo já sabendo o resultado, infelizmente!) mesmo sabendo que esse fato nunca vai tirar a soberania de Deus. Queria completar este post com uma oração feita pelo meu amigo Yago Martins [2]:



  
Que Deus abençoe a todos neste ano que há de vir!!
                                                                                                                     A Paz de Cristo.

Notas:
1 - Trecho retirado do Artigo SANCTUS DELIRIOUS
2 - Uma oração de Ano Novo, em: http://www.youtube.com/watch?v=vZAD0XY3UUA





3 comentários:

Mario Sérgio disse...

Deixo para a equipe do GQL esse poema muito significativo.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

Feliz 2013 para vocês e fiquem na Paz do Senhor!

Carlos Eduardo disse...

Obrigado meu caro,que Deus lhe abençoe hj e sempre!

João Emiliano Neto disse...

Poste mais vezes, irmão. Porque na loucura deste mundo pecador que faz sofrer a Igreja bíblica militante, ainda somos mais sábios, porque nossa loucura vem de Deus, através na loucura da pregação pela net ou na real.

Deus abençoe o GQL e feliz ano novo!

Sola gratia!


JOÃO EMILIANO MARTINS NETO