domingo, agosto 10, 2008

Da Água Profunda e Ardente -Os Fundamentos do Pentecostalismo Puro e Simples(Águas Profundas e Ardentes,parte final)


Depois de estudarmos cada ala do fundamentalismo, cabe agora perguntar: São os pentecostais dignos de crédito? Eles possuem mesmo requisitos bíblicos para pelo menos serem considerados por outros cristãos como "servos de Cristo" ainda que equivocados? Afinal, HÁ FUNDAMENTOS PARA O PENTECOSTALISMO?

-Análise dos Fundamentalistas e Pentecostais.

Por certo há muito que aprender com os fudamentalistas, principalmente os da ala Centro-Esquerda e Centro-Direita. Assim também como repudiar os erros de ambos. Todavia, não há dúvida que os pentecostais herdaram muitas qualidades da ala que mais os odeiam(no caso a ala esquerda), todavia, essas semelhanças foram grandemente temperadas com o amor de Deus, a simplicidade e humildade e o Poder do Espírito Santo. Pentecostais sempre foram conhecidos por seus brados - Não me refiro aos brados do reteté, destituídos de respaldo bíblico. Me refiro aos brados dados por homens compromissados com a Palavra de Deus, assim também como sempre foram muito rigorosos em usos e costumes, algo que foi grandemente herdado do fundamentalismo. Esse rigor quase ou até mesmo legalista encontrado em muitas igrejas fundamentalistas, como os batistas regulares. Todavia, ao mesmo tempo vemos um desejo ardente pela salvação das almas perdidas e um compromisso maior dos pentecostais com relação ao testemunho cristão, grandemente acompanhado pelo fruto do Espírito. Os pentecostais, desde a época em que surgiram fizeram muito mais pelo trabalho missionário do que muitos cessanionistas, que querendo ou não, vêem a Bíblia nada mais como um simples documento sagrado do que como Palavra de Deus genuína.

Muito se tem falado dos pentecostais, e utilizando de exemplo uma certa ala equivocada e extremada, que mais é uma subcultura pentecostal do que pentecostalismo propriamente dito. usa-se exageros de um pequeno grupo para criticar o todo, do particular para o geral. Os pentecostais são vistos muito mais como enviados do diabo, que não crêem na suficiência das Escrituras, não possuem apoio teológico sustentável e se baseiam por impressões emocionais. Argumentos de pessoas que quase nunca pararam e conversaram com pessoas dignas de se chamarem pentecostais. Para quem possa ser contra o movimento pentecostal, considere pelo menos esses pequenos esclarecimentos:

-0 Pentecostais genuínos nunca menosprezaram a Palavra de Deus.

Muitos pentecostais podem não ter tido um educação formal em um seminário de luxo, que possui heresia e ortodoxia, santidade e pecado no mesmo espaço, como a maioria dos seminários por aí. Mas por certo o movimento pentecostal sempre buscou apoio bíblico para suas doutrinas, não cremos que pentecostais falam a língua dos anjos porque um anjo apareceu a nós e nos revelou uma verdade extra-bíblica, cremos que pentecostais falam em línguas estranhas por que vemos que isso é possível à luz da Palavra de Deus. E não de nenhuma outra fonte. Sempre buscamos apoio em nossa regra de fé, que é a Sagrada Escritura.

-Pentecostais genuínos nunca perverteram as doutrinas essenciais da Fé.

Os pentecostais nunca afirmaram que as boas obras são necessárias para obter mérito diante de Deus, mas sempre foram fiéis ao lema:"Jesus Salva". Quer tenhamos sido rigorosos no passado, tal rigor era fruto de uma mente que associava bons costumes com o testemunho cristão sadio. Nunca afirmaram arianismo, ou unicismo ou qualquer "ismo" que cheira a alguma heresia.

-Pentecostais Fizeram muito mais por Cristo neste século do que muitos calvinistas, batistas, anglicanos ou metodistas, quer fossem fundamentalistas ou não.

Não há dúvidas que o cristianismo chegou em lugares muito mais rápidos devido ao fruto do evangelismo pentecostal, quer seja no Brasil ou no exterior. É muito fácil ver igrejas tradicionais em bairros nobres, mas muito difícil encontrá-las em favelas, morros ou bairros onde o viver e o morrer andam muito perto de um ser humano.

Não...não somos deuses. Temos falhas como qualquer um movimento, temos muito que aprender e por muito ficamos separados da cultura, de uma acdemia e podemos ter cometidos exageros, mas cabe perguntar:

- É justo nos classificarem como Hereges?

você pode objetar e discordar de nossas posições, afirmar que os dons cessaram, que Deus não faz mais milagres extraordinários e tudo mais. Mas será justo afirmar que pregamos outro caminho? outro Cristo? outro evangelho?

- É Justo não termos o vosso amor?

É justo sermos maltratados, repudiados e caluniados por vocês? É justo vocês tomarem tal posição drástica, a ponto de não nos considerarem salvos, não nos considerarem irmãos?

o fundamento do pentecostalismo é Cristo! Nós vivemos por Cristo, amamos a Cristo e cremos em Cristo. Cremos que Ele revelou o Pai, e derramou o Espírito Santo, Cremos que Ele salva, e cura e batiza com o Espírito Santo. Cremos que ele morreu por nós, para nos tornar filhos de Deus. Cremos nessas doutrinas, cremos que elas vêem de Cristo, e estão registradas nas páginas sagradas. a regra que Cristo nos deu. Esse é o pentecostalismo, os dons podem ter cessado(apesar de sabermos que isso não aconteceu), Deus pode não mais curar(mas sabemos que Ele ainda cura), mas ninguém têm o direito de não nos chamarem de Cristãos, por que cremos em Cristo e cremos que por Ele temos acesso ao Pai, que por Ele recebemos o Espírito Santo. Ninguém pode tirar isso de nós. Não do Pentecostalismo genuíno, qualquer coisa que foge disso, por certo não vêem do pentecostalismo.Podemos não saber de cultura(estamos começando a ter, e como teremos se ninguém quer nos ensinar?), podemos não ter um amor por Israel(mas temos), podemos não crer em predestinação, mas ninguém pode afirmar que não amamos a Cristo e Cremos na suficiência bíblica. Quem não crê nisso não é digno de ser chamado pentecostal, nem é digno de ser chamado de Cristão. Cremos nas doutrinas essenciais, e praticamente cremos em quase todas as doutrinas por vocês expostas, mas temos diferenças, temos distinções, mas o nosso clamor é: não se afastem de nós, ainda que não dependamos de vocês.

Que Deus possa abençoar a cada um irmão Fundamentalista, assim como nós. E que possamos exaltar a Cristo e confessá-lo como Senhor todos os dias de nossa vida, para a glória de Deus pai, no poder do Espírito Santo.

AMÉN!

Soli Deo Gloria

2 comentários:

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

Parabéns Victor pelos três textos e sua análise do fundamentalismo e suas correntes.
Entre os grupos citados o que mais me identifico é com o neo-evangelicalismo, pois esse prega a supremacia de Cristo, a suficiência das Escrituras e o diálogo em questões secundárias, mas que não deixam de ser importantes.
O fundamentalismo de esquerda e centro-esquerda é sectário, o fundamentalismo de direita já é muito liberal, mas que mais se aproxima do equilíbrio é o fundamentalismo de centro-direita, pois não desacredita das Escrituras e sabe dialogar.

Um abraço,

Gutierres Siqueira
www.teologiapentecostal.blogspot.com

Victor Leonardo Barbosa disse...

Olá Gutierres, obrigado por sua participação aqui no blog.

Realmente a ala fundamentalista mais aberta a um diálogo é aquela que chamo de "centro-direita", mas isso não significa que a ala de centro esquerda seja tão sectária assim. Eles não praticam a dita "separação bíblica". Agora é claro que são um tanto quanto anti-pentecostais, mas isso se deve por causa não tanto de seu fundamentalismo mas sim pelo seu cessasionismo. Não encontrei evidências que eles considerem os pentecostais como "não-salvos". O próprio John Macarthur Jr afirmou que o movimento pentecostal contribuiu e muito para a hinologia evangélica.