quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Livres para adorar



Embora os debates acerca do conceito de "liberdade" serem comuns - como saber diferençar "liberdade" de "libertinagem" - há um novo conceito(não tão novo assim) difundido em nossas igrejas, principalmente, pelos grupos de louvor: " saia do chão meu irmão! Pois Jesus já pagou o preço por nós; por isso agora podemos cantar, pular, dançar e gritar!".

Quem nunca ouviu expressões semelhantes a essa? Infelizmente, o objetivo do sacrifício de Jesus - para muitos- está infinitamente reduzido a nos libertar( de velhos costumes, talvez) para podermos praticar ações irrelevantes como pular e dançar. Entretanto, será que Cristo foi crucificado por tal motivo?

Para discutirmos acerca disso, podemos analisar os capítulos 5 e 6 da Epístola aos Romanos, mas irei destacar somente dois versículos: " pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justificação veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida" (Rm 5:18) ;e "sabendo isto: que o nosso velho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado" (Rm 6:6).
Observa-se, então, duas expressões importantes para a nossa compreensão: "justificação de vida" e "não servir mais ao pecado", o que vai muito além de poder gritar ou cantar.
Por isso, meus irmãos, não podemos nos esquecer que Cristo se fez homem para nos salvar, ou seja, reconciliar-nos com Deus, através de Seu (de Cristo) próprio sangue. É claro que Jesus não está preocupado em nos ver pulando ou não, e sim em nos ver "livres do domínio do pecado"! Então, responsáveis pelo louvor, não usem mais a liberdade dada por Jesus para fazer a igreja se expressar de maneira supérflua, e sim, usem-na para a igreja adorar a Deus com gratidão por Ele ser bom e misericordioso; e por isso, ter perdoado os nossos pecados. Encerro este texto com algumas citações bíblicas:
"Louvar-te-ei Senhor, entre os povos; eu te cantarei entre as nações. Pois a tua misericórdia é grande até aos céus, e a verdade até as nuvens. Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; e seja a tua glória sobre toda a terra."

"Louvai ao Senhor todas as nações, louvai-o todos os povos. Porque a sua benignidade é grande para conosco, e a verdade do Senhor dura para sempre. Louvai ao Senhor."

Salmos 57:9-11; 117:1:2.
Que Deus nos perdoe...

10 comentários:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Belo artigo. Como diz o apóstolo Paulo: "Onde há o Espírito do Senhor aí há liberdade". Então sem libertinagens adoremos ao Senhor com liberdade.

Graça e Paz.

Mayalu Moreira Felix disse...

O texto ficou muito bom! Ter liberdade para adorar pode ser também adorar no silêncio.

Junior disse...

Edificante post!

Se o Filho vos libertar...

Paz e Bem,
Junior

Nilton Rodolfo disse...

A paz do Senhor aos irmãos Juber e Junior, e à irmã Mayalu. Agradeço pelos comentários.
É sempre bom lembrarmos da verdadeira liberdade que Cristo nos dá. Espero que continuemos lutando contra a falta de compromisso de muitos líderes(seja de louvor ou não) com a verdade bíblica.
A paz do Senhor a todos!

Gutierres Siqueira disse...

Nilton Rodolfo, a paz!

Parabéns pelo texto. Realmente o sacrifício de Cristo tem sido banalizado, e eis que o seu texto mostra muito bem isso...

Abraço!

Pastor Geremias Couto disse...

Por princípio, à luz da Bíblia, o cristão é um adorador sem adjetivações e sem estar preso ao espaço e ao tempo.

Quando se limita a adoração a uma circunstância e a um período, é preciso rever urgentemente os conceitos sobre o que significa adorar.

Disto isto, alguém aqui já experimentou o privilégio de adorar a Deus sozinho, sem interferência alguma, com a Bíblia na mão, à beira de um lago rodeado de montanhas e flores silvestres?

Com honestidade, prefiro este quadro ao pula-pula e ao reteté, que me desculpem os seus fãs.

Abraços

Nilton Rodolfo disse...

A paz do Senhor aos irmãos Gutierres e Geremias.

Agradeço pela contribuição a este texto por meio de seus comentários. Espero que todos os nossos leitores tenham o único motivo para a adoração:DEUS.

Abraço a todos e obrigado mais uma vez...

Victor Leonardo Barbosa disse...

Grande Nilton!

Parabéns por tão importante e contundente artigo, totalmente firmado na Palavra e no Bom senso. Que muitos líderes possam atentar para tal reflexão.

Um forte abraço e Paz do Senhor!!!

Carlos Eduardo disse...

Parabéns por esse artigo que vem mostrar o que realmente é liberdade para adorar a Deus, o que lamentavelmente é rejeitado pelos neocristãos. Que este poste sirva para reflexão de todos sobre a essência da adoração.
Um forte abraço e A Paz do Senhor.

Glenda disse...

Realmente EDIFICANTE, concordo com todos os posts.
Sem contar que esse assunto foi pertinente, diante do que se tem notado na grande parte dos grupos e cantores de louvor das igrejas evangélicas.
ABS!