sexta-feira, dezembro 24, 2010

O genuíno presente de Natal


"Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será chamado Emanuel¹" (Is 7:14)

Não há dúvida que este sinal, dado ao rei Acaz, era fora do comum. Um genuíno milagre que vai além da compreensão humana. Coisa comum é uma jovem ter filhos, porém a natureza do sinal revelava a glória divina: Uma virgem conceber. Tal nascido seria diferente de todos os outros. Mais a frente, afirma o profeta:

" O povo que andava em trevas viu uma grande luz, e sobre os que habitavam a região da sombra da morte resplandeceu a luz... Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, príncipe da Paz"(Is 9: 6)

Tal menino iria de crescer, e este se assentaria no torno de Davi (versículo 7). Uma das maiores bençãos para o povo de Israel seria que este menino não somente os livraria dos inimigos externos, não simplesmente livraria de seus opressores, mas que este povo que "andava em trevas" veria a Luz brilhar. Nos cabe considerar tal importante texto: O menino era Deus e vinha de Deus (Is 9:6). O próprio Deus havia dado este menino, que também seria chamado de "Deus forte" cujo reinado não teria fim(vrs 7). Este menino era (e é) O verbo que se fez carne( Jo 1: 14); Jesus Cristo, o Justo.


Nessa época é comum nossa sociedade afirmar estar vivendo o "espírito de natal", entretanto, a verdade é que esta não compreende o significado dado a esta celebração: o próprio presente de Deus dado ao seu povo. A manjedoura deve apontar para o calvário. Tal menino nasceu, cresceu, morreu pelos nossos pecados e ressuscitou.

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (Jo 3:16)

Um Salvador foi dado, não somente ao povo de Israel, mas para todo o mundo. Que possamos a cada dia de nossas vidas confiarmos cada vez mais no Senhor Jesus Cristo, o Emanuel, o verdadeiro Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Que possamos, não somente nesta data, mas por todos os dias de nossas vidas, nos alegramos por tão grande e imerecido presente de Deus. Não nos foi dada simplesmente a salvação, foi nos dado o Salvador, O Rei e todos aqueles que o confessam como tal também podem dizer: Deus Conosco! Por isso podemos recitar o cântico angelical:

"Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens" (Lc 2:14)

Um Feliz natal a todos!

Soli Deo Gloria

Nota:

[1] Mateus faz questão em seu Evangelho de nos dar a tradução desta palavra hebraica: "Deus conosco".

Um comentário:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Victor Leonardo e demais integrantes do GQL,

Graça e Paz!

Parabéns pelo excelente e elucidativo artigo.

FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO 2011 na presença do eterno aniversariante!

Um grande abraço,

Vosso conservo em Cristo,

Pr. Carlos Roberto