terça-feira, julho 28, 2009

Confissões de Um Professor(Parte 1)




"O desabafo de um jovem professor"

Às vezes me pergunto se o que faço realmente vale à pena... Por que ensinar a um bando de adolescentes, se eu posso curtir o domingo junto com a minha cama (dormir bastante)? Será que as minhas aulas na Escola Bíblica Dominical (EBD) realmente farão alguma diferença significativa na vida de meus alunos?
Não sei se acerto ao ler e estudar durante horas somente para ministrar uma aula de 1h30min(senão menos que isso) a pessoas as quais não sei se querem conhecer a Deus verdadeiramente. E o tempo de oração pela aula? Será que ele tem sido, na verdade, perda de tempo? Como disse John Owen: "Pregar a Palavra e não acompanhá-la com oração fervorosa e constante, em favor de que seja bem sucedida, significa não acreditar na sua utilidade, negligenciar seu propósito e lançar fora a semente do evangelho.”
Além disso, como fica a questão do salário? Faço tanta coisa para os alunos; e o que ganho por isso? Praticamente... Nada! Poxa, é muito triste comparar um professor de escola secular com um de EBD. Primeiro, o de secular não necessita estudar como o de EBD; devido ao fato de suas aulas serem quase que repetitivas - porque o conteúdo dessas aulas é praticamente o mesmo ano após ano.Segundo, ele pode até não estudar muito; porém, tem um carrinho bom para locomoção, um salário no fim do mês e ainda é considerado um "educador". Terceiro, o objetivo de um professor secular é preparar os seus alunos para uma prova de vestibular ou para o mercado de trabalho. E o de EBD? Ai dele se não estudar muito ou se repetir uma aula... Até porque numa aula de EBD os alunos influenciam- e muito! Cadê o carro dele? Coitado, quando não vai de ônibus é de bicicleta ou a pé... E o objetivo dele? Não se resume a preparar os alunos para uma provinha( quem dera!); e sim a ensiná-los o Evangelho de forma que Cristo seja formado neles- e isso é muitas vezes doloroso e demorado( Gl 4.19).
Bem, após essa simples reflexão, concluo que ser professor de EBD não é um Mar de Rosas. Muito pelo contrário, é uma vida de doação a Deus e aos alunos; e embora não tenha muitos ganhos materiais, ela concede algo que nenhum professor secular pode obter: o prazer de ver os seus alunos servindo a Deus com maturidade cristã, e saber que Deus o usou para ajudar a cada um deles. Realmente é um privilégio saber que Deus deu crescimento aos alunos usando a semente a qual eu também ajudei a plantar. Esta é a recompensa de um professor de EBD: os próprios alunos, convertidos e maduros(1 Ts 2.19- 20).
Por isso, meus irmãos, peço a Deus que Ele continue a nos capacitar para ensinarmos aos nossos alunos com amor e sabedoria. E que o nosso Pai não permita que nós nos entreguemos aos possíveis tipos de sofrimento que virão em nossa carreira de professor- cristão. Que sempre estejamos focados em Jesus, autor e consumador de nossa fé.

Obs.: Sei que o que falei sobre professores seculares ou de EBD não vale para todos eles.


Que Deus nos perdoe...

5 comentários:

Nilton Rodolfo disse...

Irmãos em Cristo, gostaria de pedir oração pelo Victor Leonardo; pois ele está doente. Ele está muito cansado por motivos pessoais e espirituais; então ele deverá passar um tempo descansando. Mas alegrem-se em Deus pois Ele sabe o que faz. A paz do Senhor a todos.

Ednaldo disse...

Já estou orando Nilton, mas gostaria de receber mais notícias acerca do estado de saúde do nosso irmão.

Ednaldo.

Ednaldo disse...

Nilton a Paz,

Acerca do teu desabafo, é perfeitamente válido termos momentos de desanimo por não vermos o resultado do nosso trabalho, sou professor auxiliar, leia-se tapa-buraco pois só dou aula quando alguém falta, e as vezes fico desanimado, principalmente por causa não da falta de vontade de aprender dos alunos, mas no descaso de alguns professores para esse "ministério", pois a Bíblia diz que "o que ensina, que faça com dedicação". Creio que o atual modelo de EBD deva ser reformado, pois muitos alunos não vão as aulas simplesmente porque o obreiro responsável pelo ensino é despreparado.

Mas, "vai nessa tua força varão valoroso".

Em Cristo,

Ednaldo.

E não se preocupe não, logo, logo, se Deus quiser você vai comprar o seu carrinho, e a bicicleta vai ser apenas para lazer.

Nilton Rodolfo disse...

Irmão Ednaldo, obrigado pelos comentários.
O Victor estar cada vez melhor, mas ainda não está 100%. Continue orando por ele.
E pelo meu artigo, acho mais fácil conseguir o meu "carrinho" através do meu futuro trabalho secular(como engenheiro e professor)hehe...Mas eu amo a escola dominical e sei que terei o maior dos retornos de todos, que é ver os meus alunos servindo a Jesus(assim espero). Abraço!

Mario Sérgio disse...

Meus queridos irmãos a Paz do Senhor! Sou professor e historiador da AD de Joinville e gostaria de ter um dos livros da História da igreja mãe em Belém. Enviem-me seu endereço comercial que eu quero lhes mandar um livro da História da AD de Joinville, livro que ajudei a escrever. Eu mando o livro primeiro e espero vocês me mandarem o livro da igreja de Belém. Espero que todos aceitem a proposta. É dífícil a qui no sul obter esses livros históricos da região norte. Desde já agradeço!