quarta-feira, junho 20, 2007

Reeeceeebbbaaa aaaagggoorrraaaa ooo pooddeerrr!!!



Ainda falando sobre os popstars da IEAD nessa época contemporânea, não podemos deixar de falar sobre a doutrina da confissão positiva na prática, através dos pregadores pentecostais que a praticam.


Hoje muitos pregadores imitam o "chefe" Marco Feliciano, que gosta de jogar o "Hadouken de Deus" nas pessoas, como se ele tivesse, como diria Nilton Rodolfo, de forma humorada, a unção dos "Street Figthers",[caso queira saber mais sobre esse comentário, leia o artigo de Nilton Rodolfo: Vivendo uma Vida de Hipocrisia,disponível aqui no blog] fazendo referência ao famoso jogo de videogame.


Aí depois do Hadouken os membros vão para o auge do "poder" através de uma intensa gritaria, línguas estranhas sendo faladas de maneira desordenada e alta e vários pulos e outras coisas. Há casos em que o absurdo chegar a ser tanto que certos "ungidos", não "podendo se controlar", pegam os bancos do templo e arremessam-no ao chão. Outros caem e ficam inconscientes. Ai então um dos seus profetas afirma: "Aleluia!!! O nosso Deus faz coisas novas!!!".


Hoje o problema maior que a Igreja AD está enfrentando, em certos círculos, é o mesmo problema da igreja em Corinto. Ninguém está realmente tendo "ordem e decência", e quase ninguém segue os padrões bíblicos de como tratar as línguas e profecias dentro da igreja.


Pelo contrário, se somos pentecostais da gema, gritemos, pulemos, giremos, falemos em línguas de maneira alta, bradando aleluias e glórias a Deus no inicío,durante e depois da pregação, sem nem mesmo saber o que o pastor está tratando, e por que não profetizar a vitória financeira na vida do irmão? "profetiza irmão..fale em línguas! Seja batizado agora!!!" Parece que os modernos pregadores não sabem mais que o vento sopra aonde quer e como quer.


Oremos para que os verdadeiros pregadores não sejam poucos em nossa congregação. Dispostos a pagar o preço por mensagens não-populares como negação de si mesmo, arrependimento, Cruz, Deus-homem...


Aí então realmente o rebanho receberá...o poder...do Evangelho de Cristo, escânda-lo para os judeus, loucura para os gregos.

10 comentários:

Pasica20 disse...

Caro Victor Leonardo,

O ciclo do pentecostalismo, enquanto movimento já passou. Viveremos então a acomodação dos grandes avivamentos do passado. Assistiremos a tendência, já presente, em que a ala teológicamente lúcida do pentecostalismo alinhará ao protestantismo histórico ( A CPAD vem, há algum tempo, publicando obras calvinistas) e por outro lado a ampla maioria pentecostal se renderá a oferta do cristianismo fácil, oferecido pelo neopentecostalismo. Penso que não há como nos redimir dessa tragetória. Os pregadores em evidência na nossa AD fazem parte dessa sintomatologia.

Pr Paulo Silvano

Victor Leonardo Barbosa disse...

caro pastor Paulo Silvano, mais uma vez agradeço a sua participação no blog.
Entendo sua posição com relação ao pentecostalismo e suas alas e já vi seus debates com o pastor Geremias do Couto.
Bom, pelo que já vi, a Assembléia de deus veio da PIB e teve influência da igreja Sueca. O contao com igrejas históricas é muito mais benéfico do que prejudicial.
Existem grandes pensadores cristão que seguem a ala calvinista e respeitam o pentecostalismo, outros são mais adeptos e tendem a crer nos dons do Espiríto.
O que não podemos é perder a identidade pentecostal, que está sendo muito mais prejudicada pelos neo pentecostais do que pelos preasbiterianos ou batistas.
creio que abandonar as doutrinas pentecostais abandonaremos a nós mesmos.
Um abraço.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Obs: com certeza devemos ter cautela com relação às igrejas históricas em alguns pontos, como por exemplo os Hiper-calviinstas com suas doutrinas fatalistas.
Alguns batistas com o teísmo aberto, entre outras coisas, é necessário tomar cuidado para manter o máximo o equilibrío bíblico.
Não devemos menosprezar Calvino, Wesley ou qualquer outro. Mas se esquecermos de Daniel Berg e Gunnar Vingren e não atntarmos para os pensadores pentecostais de hoje compromissados com a verdade temos muito a perder. Pode-se dizer que perderemos tudo.

Obrigado por sua opinião. Que Deus o abençoe grandemente.

Victor

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Victor,

Seu blog está bem interessante. Continue produzindo artigos, diariamente se possível, pois há "blogueiros" que imprimem para ler depois; há aqueles que buscam novidades todos os dias, etc.

Siga em frente!

Ciro Sanches Zibordi

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

No livro do pastor Ciro, ele cita uma frase de um pastor, no mínimo interessante: "Se os macacos falassem, seriam os melhores pregadores!"
Infelizmente essa realidade corre de norte a sul de nosso país, mas cada um de nós pode fazer a diferença em nossa denominação, buscando a sua identidade.
Eu conversava muito com um pastor que tem mais de 50 anos nas AD e ele diz que as manifestações espirituais eram muito diferente. Havia ordem e o poder de Deus estava sempre presente!
Fique na paz Victor e continue nessa luta!
Reeeeceeeebaaaa esse comentario, Rsrsrsrs!

Gutierres Siqueira
www.teologiapentecostal.blogspot.com

Pasica20 disse...

Caro Victor Leonardo,
Tambem penso que não devemos menosprezar Calvino, Wesley ou qualquer outro expoente do cristianismo, mas penso tambem que o alinhamento, seja com o protestantismo reformado ou com a cria dele, o neopentecostalismo, vai necessáriamente afetar a nossa identidade pentecostal. É evidente que enquanto se verifica quais rumos tomaremos, não mais como movimento e sim como denominação, prefiramos aquilo que é razoável teológicamente.
A cosmovisão calvinista inevitavelmente vai engessar o pentecostalismo, enquanto o prática do neopentecostalismo vai deturpá-lo. Particularmente creio seja mais fácil desengessarmos a TP, afetada pelo calvinismo, que a volta de um coma neopentecostal. Bom seria que nos despissemos da dogmática (não confundir com ortodoxia), cujo desvencilhamento é o nosso maior problema, para repensar de forma sincera, sem saudosismo, a contemporaneidade do nosso pentecostalismo.

Outro abraço
pr Paulo Silvano

Victor Leonardo Barbosa disse...

Obrigado pastor Ciro e Gutierres pelo apoio e incentivo. Que Deus possa abençoa-los cada vez mais e que sigamos juntos na caminhada cristã. Abraços e a Paz do Senhor!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Caro Pastor Paulo,
OBrigado pela postagem, ois cda vez mais que expomos nossas idéias, cada vez mais consenguimos entender o que realmente queremos tratar.
Bom, o que eu quis dizer sobre o calvinismo, batistas, entre outras coisas e sua associação com o pentecostais é viável até certo ponto.
Até onde há semelhança entre reformados e pentecostais, que exploremos essa semelhança. Onde há diferenças, respeitemos uns aos outros e tenhamos cuidado uns com outros. Se relacioar sim, porém se relacionar até o ponto de perder a identidade com certeza não.
Se conseguimos ter equilibrio bíblico, com certeza isso será viável. se não poder haver equilibrio, aí sim devemos ter outra posição.
Abraços.
Victor

andreferreira disse...

me corrija se estiver enganado, mas não são estes pregadores que tem levado multidões até cristo, o problema todo é que existe hoje um bando de fariseus sem capacidade de fazer algo pelo reino de Deus e ficam apenas julgando os que de um jeito ou de outro ainda fazem algo, Senhores pastores e lideres vamos pregar mais do que criticar pois ja são os ultimos tempos da igreja aqui na terra, Abraço!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Caro André..sinceramente não consegui entender sua postagem. Você está afirmando que não são estes pregadores que levam multidões à Cristo ou está fazendo uma pergunta retórica? Como assim? Quem são estes fariseus? Caso você esteja condenando todo o tipo de julgamento e nos está acusando de sermos fariseus, creio que você precisa atentar mais para o Evangelho como ele é e saiba que o que estamos fazendo nada mais é do que defendê-lo.